Blog

Meu filhote chegou e agora? (Parte #2 Desverminação)

No artigo anterior, você pode saber sobre os cuidados básicos na chegada do filhote com até três meses.

 Clique AQUI para ler o artigo sobre a Imunização em filhotes de cães

Entenda agora sobre o perigo dos endoparasitas (parasitas internos) e como proteger seu pet.

Filhotes precisam ser protegidos de parasitas para se desenvolverem saudáveis. Transmissores de muitas doenças que podem até matar o cãozinho, são combatidos com vermifugação e prevenção adequada

É uma fase de encanto, mas que exige muitos cuidados. Cães filhotes com até oito meses estão suscetíveis a uma série de parasitas que podem acometê-los de doenças graves, colocando em risco seu desenvolvimento e sua vida.

No combate a vermes, pulgas, carrapatos e outros, o médico veterinário é o melhor aliado. Somente ele saberá quais medicamentos e produtos são adequados para cada caso, considerando idade, porte, ambiente e origem do cão.

A vermifugação também protege sua família, pois muitos dos parasitas podem infectar também as pessoas.

Verminoses

  • Vermes “redondos” (nematóides) e “chatos” (cestóides): são os principais grupos de vermes intestinais e causam desde diarreia, apatia, vômitos, inchaço na barriga, até bloqueio do sistema digestivo e convulsões.

Os cães podem ser contaminados pela ingestão de ovos e larvas no ambiente; de hospedeiros intermediários, como pulgas e piolhos; penetração na pele; ou, ainda, durante a gestação ou amamentação

  • Verme do Coração: termo popularmente aplicado à Dirofilariose, doença potencialmente fatal, originada por um verme nematóide transmitido, geralmente, por meio dos mosquitos culicídeos que picaram outro animal contaminado. A doença ataca os sistemas cardiorrespiratórios e pode ser fatal, dependendo do estágio e do estado geral do pet.

A prevenção deve ser feita protegendo o cão do mosquito. Converse com seu veterinário sobre a incidência do agente transmissor na sua região e o melhor produto para proteger seu cãozinho.

Protozoários

  • Giárdia: é um protozoário (organismo unicelular) que também infesta o intestino do pet. É transmitido pela ingestão de alimentos ou água contaminados ou por contato com animais infectados.

Provoca diarréias, vômito, apatia e perda de peso, sintomas muito nocivos aos filhotes. Também deixa o cãozinho enfraquecido e mais suscetível a outras doenças. 

  • Leishmaniose Visceral: é uma doença grave e potencialmente fatal que provoca lesões em vários órgãos e pode acometer também o ser humano. Entre os sintomas estão perda de peso e de pelo, principalmente ao redor dos olhos e nas orelhas; feridas na pele; diarreia; crescimento anormal das unhas; etc.

O parasita causador é transmitido pelo mosquito-palha (flebotomíneo).  Pode ser prevenida com vacina e produtos que protegem contra picada do mosquito.

O tratamento é dispendioso e os órgãos de controle de zoonose costumam obrigar a eutanasiar os animais, sendo necessárias medidas judiciais para poder tratar o cão doente. Consulte o veterinário sobre a existência de casos na sua região.

Continue lenda a 3ª parte da série filhotes de cães – Carrapatos e  Pulgas 

 

 

Conteúdo revisado pela Dra. Maria Stella Melloni CRMV SP 33.359
Clique AQUI e saiba mais sobre nosso atendimento clínico para filhotes de cães

Share this post

Related Post

Castrar ou não Castrar

No post anterior falamos sobre a importância dos cuidados dentários com seu pet. Neste artigo, você saberá...

Dentista para cachorro? Descubra a importância dos cuidados bucal desde cedo

Cuidar da saúde bucal dos cães desde cedo é fundamental para evitar doenças sérias, que colocam em...

Meu filhote chegou e agora? (Check-Up de boas vindas)

Iniciamos uma série de textos que trarão informações importantes para cuidar bem do seu cãozinho, ajudando-o a...